quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Cientistas obtêm energia de passadas para carregar o celular


Pesquisadores da Universidade de Wisconsin, nos Estados Unidos, descobriram uma nova maneira de carregar o celular e outros dispositivos eletrônicos portáteis. Os cientistas Ashley Taylor e Tom Krupenkin instalaram um dispositivo dentro de um calçado capaz de transformar os passos de uma pessoa em eletricidade, aproveitando a energia cinética.

Krupenkin afirmou que, ao correr, uma pessoa pode produzir cerca de um quilowatt de energia. Um artigo sobre o estudo foi publicado no dia 23 de agosto no periódico científico Nature Communications

Os pesquisadores ainda não encontraram uma forma de passar a energia gerada para o telefone portátil. Uma das soluções seria acoplar um pino no sapato para inserção de um cabo de conexão ao aparelho. Outra solução proposta pela equipe da universidade é fazer com que o dispositivo que gera energia transmita a potência para o aparelho através de uma conexão sem fio.

Os dois cientistas pretendem comercializar a tecnologia através de uma empresa que fundaram juntos, a InStep Nano Power. 

Caso a tecnologia se popularize no mercado, contribuirá positivamente para a questão energética, já que atualmente há uma grande quantidade de celulares em uso. Segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) do mês de junho, o Brasil possui cerca de 217,3 milhões de celulares, ou seja, mais de um por habitante. No mundo, 97 países possuem número de celulares maior do que o total de habitantes.

Em Tóquio, no Japão, um projeto semelhante de uso da energia cinética já está em prática. Esteiras rolantes foram acopladas a duas estações de trem da cidade para captar os passos dos milhares de passageiros que usam o transporte público diariamente. A energia proveniente do movimento dos passageiros é usada para alimentar as portas automáticas das estações.

National Geographic Brasil
Por Guilherme Lorenzetti  


Cientistas obtêm energia de passadas para carregar o celular
Quer falar muito tempo pelo celular? Vai ter que correr! - Foto: Getty Images

Nenhum comentário: