sexta-feira, 15 de abril de 2011

DIA DA CONSERVAÇÃO DO SOLO

Na data de hoje comemora-se o Dia da Conservação do Solo em homenagem ao nascimento de Hugh Hammond Bennett (15/04/1881- 07/07/1960), um  americano considerado o pai da conservação dos solos nos Estados Unidos.Ele foi o  primeiro responsável pelo Serviço de Conservação de Solos dos EUA. O objetivo desta data é promover uma reflexão sobre a conservação dos solos e a necessidade da utilização correta deste recurso natural.

A conservação do solo compreende  o conjunto de práticas utilizadas para promover o uso sustentável do solo para o plantio.
"O solo é um recurso não renovável e finito, com distribuição desigual nas diversas regiões geográficas. A degradação do solo é um problema grave, particularmente nas regiões tropicais e subtropicais. Isto se deve ao progressivo aumento da pressão demográfica, ao cultivo de terras marginais, ao uso e manejo incorreto do solo, e ao esgotamento de sua fertilidade em decorrência das práticas de agricultura de subsistência, resultado do esforço de pequenos agricultores sem recursos que exploram áreas frágeis em ambientes impróprios."
Listamos abaixo algumas técnicas que podem ser utilizadas para a preservação dos solos

Plantio em nível
Com a prática evita-se o problema da erosão, reduzindo a velocidade de escoamento da água com a utilização de barreiras e curvas de nível. O Plantio em Nível consiste em preparar o solo para plantio e plantar de acordo com o nível do terreno.



Rotação de culturas
Para cada tipo de cultura agrícola, uma necessidade diferente. O objetivo do sistema de rotação de culturas é suprir a necessidade de uma cultura com o que sobra da outra. Com isso, o solo necessita de menor quantidade adubos e defensivos



Adubação verde
Com esta prática, o produtor pode plantar uma cultura que não se aproveita economicamente, porém mantém a cobertura do solo e diminui a erosão entre os períodos de plantios.

A adubação verde é
 a prática de colocar no terreno os resíduos orgânicos, como: esterco,urina e restos de animais, palhas, capins, lixo, serragem, restos de culturas e capinas, cama de estábulos ou galinheiros, bagaços, ou farinha de ossos e farinha de carne, entre outros, que se transformam em húmus




Plantio direto 
Com o plantio direto, ato de revolver o mínimo possível o solo durante o plantio, é possível abrir apenas um sulco para a incorporação do adubo e da semente, dispensando os processos convencionais de aração e gradagem e mantendo os restos da cultura anterior sobre o solo. O plantio direto promove o mínimo desgaste do solo e de sua atividade microbiana


Nenhum comentário: