segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Independência e Libedade

Estamos vivendo um feriado de 07 de Setembro, data em que se comemora a independência do Brasil. No recesso destes dias, me veio a mente a ideia da verdadeira liberdade. Se dissermos a um presidiário que somos livres, ele certamente nos invejará. Mas a liberdade se resume apenas ao corpo longe de uma cela? Liberdade, atualmente para mim, diz respeito ao fazer, ao decidir sem compromissos com horários, normas, espaços ou pessoas.Creio que esta minha visão está associada ao meu momento de parcial aposentadoria. Mas então podemos considerar a independência o fato de não mais dependermos de algo ou de alguém?
É possível viver independentemente das regras e normas sociais; das opiniões daqueles que convivem conosco; das instituições formadas desde um passado remoto?
Podemos transferir essa ideia que avaliamos no caso de um indivíduo, para um estado ou uma nação?
O que é verdadeiramente ser independente? Ser livre?
Você é livre? É independente?
“Seremos livres quando pararmos de tentar convencer as pessoas de nossas convicções.
Liberdade é viver em harmonia plena com nossas próprias convicções.
Liberdade é se abster da busca de argumentos para sustentá-las.
Liberdade é apenas tê-las.”

Nenhum comentário: