quinta-feira, 16 de setembro de 2010

16 de Setembro - Dia Internacional de Proteção da Camada de Ozônio

Todo dia 16 de setembro, desde 1995,  é lembrado como Dia Internacional de Proteção desse filtro dos raios ultravioletas, a camada de Ozônio.Isto porque, desde que ocorreu o Acordo Internacional de Montreal, o Protocolo de Montreal, em um 16 de setembro de 1987, 46 país se comprometeram a  realizar cortes na produção e no consumo de  substâncias que Destroem a Camada de Ozônio.


Mas o que é o buraco na camada de ozônio?
Muitas pessoas confundem o buraco na camada de ozônio com o aquecimento global. Os dois fenômenos, no entanto, são distintos e têm causas e conseqüências bem diferentes. O aquecimento é causado pelo acúmulo de gases de efeito estufa, como o dióxido de carbono na atmosfera
O buraco, por sua vez, é causado pelas emissões de outros gases, os CFCs (sigla para clorofluorcarbonetos). Embora também tenham um pequeno efeito estufa, o principal problema dessas substâncias usadas para refrigeração é que elas interagem e quebram as moléculas de ozônio na alta atmosfera.

O que é o CFC ?
Os CFCs surgiram pouco antes da Segunda Guerra Mundial e foram um grande sucesso. Eles eram inertes , isto é, não interagiam com outras substâncias e tinham uma característica incrível: sua capacidade de refrigeração. Foi uma revolução para a conservação de alimentos, de remédios e  de todo o tipo de coisa.Posteriormente verificou-se que eram inertes apenas na superfície, pois ao chegar na alta atmosfera eles interagiam com o ozônio, provocando a formação dos buracos na camada de ozônio e permitindo que os raios solares mais nocivos chegassem até a superfície do planeta.
Por que os raios ultravioletas são tão indesejados?
Os raios ultravioletas não apenas esquentam a atmosfera. Eles causam danos no DNA dos seres vivos e matam. Além disso, Interferem no meio ambiente contribuindo também para aumentar o efeito estufa no planeta, aumentando o aquecimento global.

O Protocolo de Montreal
O Protocolo de Montreal, é considerado até hoje o acordo internacional de maior sucesso da história das Nações Unidas. Em uma época onde os CFCs eram vistos como a única maneira de refrigerar o planeta, engenheiros do mundo todo foram forçados a descobrir uma nova tecnologia que substituísse a anterior. E conseguiram.
Hoje, a produção de novos equipamentos, como geladeiras e condicionadores de ar, com gases CFCs é proibida na maior parte do mundo – inclusive no Brasil.

Um comentário:

kátia Vieira silva disse...

É sempre um prazer visitar esse maravilhoso blog que nos enriquece culturalmente. Adoro suas matérias e admiro todo o seu trabalho.Parabéns amiga!