segunda-feira, 15 de março de 2010

15 de março /Dia Mundial do Consumidor

Seguindo com as datas comemorativas, chegamos ao Dia Mundial do Consumidor- 15 de março. Faremos uma reflexão a partir da palavra CONSUMO. Segundo o dicionário Aurélio,consumo é o ato ou efeito de consumir; Gasto; Extração de mercadorias; Aplicação das riquezas na satisfação das necessidades econômicas do homem.E é aí que queremos chegar. Consumo nos dias de hoje ultrapassa a ação meramente econômica, voltada para um processo de compra desenfreado e alienado. Se pensarmos em alguém que vai ao shopping para fazer compras, consideraremos um consumidor de produtos industrializados na sua maioria.Muitas vezes as compras são de grande importância e utilidade, em outras satisfaz apenas caprichos e desejos de estar na moda ou inserido em um grupo dentro de uma sociedade que dita regras de socialização baseadas no "ter" e não no "ser". Entretanto, o consumidor que vai às compras em um shopping consome muito mais do que imagina. O excessso de iluminação, papel e seus derivados, alimentos não utilizados, água não reaproveitada. Será que estou errada ou nossos shoppings são de última geração e apresentam soluções sustentáveis para problemas diários, que sabemos existir em seu entorno?
Na definição de Aurélio, ocorre a aplicação das riquezas na satisfação das necessidades econômicas do homem. Serão as necessidades econômicas prioridades do homem no momento em que nossa casa maior, o planeta Terra estiver em seus dias de agonia? Ah! Sim, já estamos vivendo esse momento. Mas existem pessoas que não querem ver este momento ocorrer. Ele não existe. "Ainda não aconteceu comigo ou com alguém da minha família". Infelizmente o consumo, seja de bens materiais (plástico, vidro, tecidos, metais, papel,etc.)acarreta o empobrecimento do nosso cotidiano biológico.Cada vez mais estaremos nos distanciando da noção de ambiente, onde o homem é espécie integrante e integradora.
Faço aqui um pedido a todos, para que procurem um consumo consciente e sempre que possam, conscientizem aqueles que por ventura ainda não atentaram para esta questão.

Nenhum comentário: